Loading...
Lamento mas isso não se diz

Lamento mas isso não se diz

Acho que é senso comum que não se pode perguntar, adivinhar ou insinuar que uma mulher está com - ou prestes a ter - o período. Aquela altura do mês é realmente “especial”, por vezes tramada, pontual e não perdoa. Mas isso são coisas de mulher e não se fala no assunto. Quer dizer, entre mulheres é permitido. Esta regra aplica-se aos homens. Sobretudo aos namorados ou maridos. Bom, também ai dos restantes que sequer abordem o assunto.

Mas há também outra temática que se deve ter cuidado ao dizer às mulheres – neste caso às mães – e esta regra aplica-se a toda a gente, especialmente às amigas e avós (ou seja, mães e sogras):

Não me digam que o meu bebé já não é bebé. Ainda fala mal, ainda usa fraldas, qual é a dúvida? Lá porque está alto, já diz uma palavras e anda por aí? Tem 2 anos e meio. Claro que não é bebé de andar no “ovo”, já esticou e desapareceram os refegos maravilhosos dos quais terei sempre saudades. Até já enrola bem os “érres”, MAS É BEBÉ! OK?

E a fúria é quase a mesma quando adivinham ou insinuam que me vem aí “aquela altura do mês”, mas aí até posso negar que ela vem aí, porque a intolerância não é desmedida, nem é mau feitio. É hormonal e tenho desculpa. A fúria ou excesso de sensibilidade é sentido como genuíno e, mesmo que o período esteja a chegar, não tem nada a ver! (e depois, quando aparece e realmente todas aquelas emoções fortíssimas perdem a força, nunca na vida vais admitir aos outros que era realmente por causa do período e se calhar até exageraste...).

Mas voltando ao assunto do dia, tem 2 anos, ainda tem aquela gargalhada maravilhosa e pura e que derrete todos os ouvidos e corações à volta. Ainda por cima, é o meu último bebé. Lembro-me que com os outros rapazes, pouco depois de fazerem 3 anos, aí sim (só aí, ok????), percebi que de repente eram meninos, rapazes, pequenos, sim, mas não bebés. Grande snif.

Mas sendo este BEBÉ o meu último, se calhar com 4 anos ainda lhe vou dar colo. Quero lá saber... E quando dizem que está mimado, eu digo, aliás, corrijo: “está amado”. Muuuito amado. Os outros também, claro, mas realmente já não me cabem no colo, as gargalhadas são mais estridentes e próximas das minhas, não vêem fraldas há anos, a não ser quando lhes peço para deitarem fora as do mano. E até já respondem torto...

Eles crescem, eu sei. Simplesmente não tenho pressa, é só isso. As minhas amigas percebem, não percebem?

Apr 12, 2018

0 Comentários

Deixar comentário

A sua opinião é importante para mim. Os dados indicados não serão divulgados, apenas nome e mensagem.


* Campos obrigatórios

Relacionados

Outros posts que te podem interessar.